Add http://ummundomagico2.blogs.sapo.pt to your Kinja digest


[Do som mais sujíssimo que anda aí] 
>Three-Way 
>Magnetic Fields
 

Autoria
 
    Calvin
        Calvin
        bloggercalvin
        arrobaguêmeilepontocom

 
Contribuições
 
    Astronauta Spiff
        Astronauta Spiff
 
    Homem Estupendo
        Homem Estupendo
 
    Hobbes
        Hobbes

   

 

E pró João, nada?

 

 (2)



Carrilho acusa Carmona de «letargia» e «incapacidade» (Diário Digital)

É bem verdade. No tempo do João Soares era um corropio de festarolas ali nos jardins da Biblioteca Municipal que até os morcegos ficavam desnorteados. Acho que até copos de água de casamentos eu lá vi. Aquilo sim, era aproveitar o equipamento cultural da cidade.

 

Fado

 

 (2)



Keith Richards internado após cair de palmeira (Diário Digital)

É nos detalhes que se faz a História.

   

 

Mamãe eu quero

 

 (3)



Mães filipinas tentam bater recorde da amamentação (Diário Digital)

Conseguirão elas superar a nossa Administração Pública e a sua generosa copa F? Terão que tentar de peito cheio.

   

 

A medida certa

 

 (2)



Governo quer medidas para segurança social em vigor este ano (Diário Digital)

As actuais serão 66-40-66. Mais coisa, menos coisa.

 

«Sabes o que é que podes fazer à OPA?»

 

 (5)



Para Fernando Ulrich, o presidente do BCP "não tem currículo" para comentar as posições manifestadas pelos responsáveis dos accionistas do BPI, demonstrando "muita lata" e "falta de experiência nestas andanças" [...] (Diário de Notícias)

Já não tinha paciência para ouvir falar de OPAs hostis. Estes gestores são autênticos tubarões. Não combina nada com a sua imagem andarem armados em virgens ofendidas com mariquices como "Ai, seu bruto... Isso é uma OPA hostil ou está só contente por me ver? Chegue-se para lá!" e depois responde o outro "Por quem sois! Eu encostei-me com jeitinho e prometo que vou ser meigo. Esta é uma OPA meiguinha."

Finalmente alguém começou a falar destas coisas em linguagem que se entende e que faz sentido. E sobretudo, com muita classe. Não tarda nada, estão a resolver isto lá fora.

 

À cotovelada

 

 (2)



O administrador financeiro da Brisa afirmou hoje que a concessionária de auto-estradas não tem uma posição dominante no mercado e que a decisão da Autoridade da Concorrência em relação à Auto-Estadas do Atlântico resultou de um erro de apreciação. (Diário Digital)

O que é que a Autoridade da Concorrência tem a ver com as concessionárias de auto-estradas? Por acaso elas concorrem umas com as outras? Está-me a escapar alguma coisa ou há outra auto-estrada entre Lisboa e Porto que não a A1? Alguém já assistiu a algum diálogo destes?:

-Então, vais de férias?
-É, vou amanhã para o Algarve.
-Ah, boa! E que caminho é que vais fazer?
-Olha, estava a pensar em apanhar a A2.
-Hmmm... E nunca pensaste em ir pela A8?
-A8? A auto-estrada Lisboa-Leiria?
-Sim... É um caminho maior, mas apanhas menos trânsito. E os tipos das Auto-estradas do Atlântico andam a fazer dumping de preços, acaba por sair muito em conta.

Quem quer ir de auto-estrada para algum lado, sujeita-se à auto-estrada que houver para lá. Há alguma auto-estrada alternativa? Não. Então por alma de quem é que se acha que há a concorrência no meio disto? O que é que interessa que sejam cinquenta concessionárias ou apenas uma?

Todo este cuidado é especialmente patético quando é notório que basta um bocado de alcatrão manhoso e plantar umas casotas para os portageiros para fazer uma auto-estrada. Há auto-estradas que têm rachas no asfalto, em que a água da chuva se acumula em poças. Iluminação, como é óbvio, sai caro: uns reflectores de bicicleta pregados à estrada são suficientes. E em todas elas se paga a totalidade da portagem enquanto decorrem obras, mesmo quando as condições de segurança a que a concessionária é obrigada a garantir por lei são manifestamente desprezadas.

É reconfortante ver todo este zelo para acautelar a concorrência feroz e desleal que se regista entre as concessionárias de auto-estradas. Pode-se acabar a viagem com um pino de sinalização no radiador, mas pelo menos não há concorrência desleal.

 

Maneira de dizer

 

 (3)



Detesto repetir palavras no mesmo post. Simplesmente detesto.

   

 

A farramenta é da cumprativa

 

 (3)



Quando vejo o documentário Torre Bela sobre a ocupação em 1975 da Herdade da Torre Bela, fico sempre relativamente apaziguado com o estado actual das coisas. Podia ter sido tão pior.

 

Sub-cave

 

 (3)



-E que idade é que tem?
-Fez agora 32...
-Coitada, está tão estragadinha...

 

Chez Guevara

 

 (2)



É extremamente tocante ver a importância que os jovens portugueses dão aos símbolos e personalidades que representam a Revolução de Abril. Após anos a envergar t-shirts ostentando galhardamente essa figura preponderante para a revolta dos cravos que foi Che Guevara, este ano assisti a mais uma evocação inovadora mas igualmente pertinente. Uma t-shirt com a bandeira de Cuba subtitulada com essa referência geográfica incontornável que é a Praia de Varadero. Isto é que é preservar a nossa memória colectiva.

 

Uma na ferradura

 

 (0)



Cavaco Silva poderá ser o primeiro Presidente da República sem cravo no 25 de Abril

Esta inexplicável notícia, ao contrário do que já estarão todos a pensar, não é da primeira página do 24 Horas. Nem sequer do Correio da Manhã. É do Semanário.

Não é uma nota da secção das curiosidades, não é uma observação inserida num artigo. As preferências hortoflorícolas de Cavaco Silva fazem o principal destaque na 1ª página do Semanário.

Cavaco Silva acabou mesmo por não usar nenhum cravo à lapela no dia de ontem. Na redacção do Semanário devem ter saltado rolhas de champanhe à conta de tamanha clarividência na previsão de tão importante facto político. Existirá alguma diferença entre o 24 Horas e o Semanário que não as serifas na fonte?

Uma coisa é certa. No tempo do Salazar não havia jornais assim.

   

 

Viva a Liberdade!

 

 (3)



Nada como um bom dia de praia para me sentir livre.

   

 

Psicologia invertida

 

 (2)



Pais fecham escola do Porto a cadeado em protesto contra encerramento. [...] Os pais e crianças encontram-se à porta desta escola desde as 8h00, tendo fechado o estabelecimento a cadeado e colocado uma faixa branca com a frase: "Não ao fecho da escola". (Público)

Para protestar contra o encerramento de uma escola, encerra-se a escola. Pode ser só má vontade minha, mas este protesto peca por alguma falta de credibilidade.

Apesar disso, é compreensível esta necessidade de inovar as formas de protesto. Em blocos noticiosos recheados de manifestações, movimentos de contestação e um vasto sortido de lamúrias colectivas, é cada vez mais difícil alguém chamar a atenção. E o potencial deste novo estilo de protesto autofágico é perfeitamente colossal. Já imagino as notícias:

  • Aministia Internacional manifesta-se junto da sede da ONU, apelando ao desarmamento mundial. Foram lançadas granadas ao som de rajadas de metralhadora.
  • Bispos portugueses condenam o uso de preservativos em festarola realizada no Passerelle.
  • Centrais sindicais manifestam-se hoje pela semana de 35 horas semanais de trabalho em jornada de 24 horas de trabalho sem turnos.
  • Deputados portugueses defendem na Assembleia uma maior moralização da actividade política. As intervenções foram feitas através de vídeo-conferência a partir da Europa, América do Sul e Ásia.
  • Associação Portuguesa de Editores e Livreiros tenta incentivar os hábitos de leitura dos portugueses com a iniciativa Um Livro Vale Ouro. Durante um mês o preço dos livros sofrerão um agravamento de 500%.
  • Manuel Maria Carrilho alerta que em Portugal não se cultiva o pensamento filosófico e edita um livro.
  • O Prof. Fernando Pádua lançou hoje duras críticas ao Estado pelo seu manifesto desinteresse na prevenção das doenças cardiovasculares. As declarações foram feitas na Confraria do Charuto Cubano.

 

Manifesto

 

 (5)



Perturba-me terrivelmente a ambulância da produção e venda de farturas. E acho que não estou sozinho. Acredito que, juntamente comigo, haja em Lisboa uma legião de adoradores de farturas que não sabe onde há-de ir quando quer comer uma fartura. E que diabo, não somos camelos que lá por se empaturrarem durante a Feira do Livro, não temos que ficar saciados para o resto do ano.

Onde é se escondem as rulotes de farturas? Por onde é que anda essa gente? Por que é que não se organizam à semelhança das farmácias e não calendarizam um serviço de urgências? Todos os dias garantir-se-ia a presença de uma rulote de farturas num local prédeterminado a fim de garantir a satisfação desta necessidade básica de boa parte da população que é encher-se de gordura nas mãos e na boca à conta de reluzentes fritos.

Outra hipótese (atenção, empreendedores) seria a Telefartura. Isso seriam farturas douradas sobre azul. Pudesse eu fazer com que me trouxessem meia dúzia de farturas a casa por via de um mero telefonema e seria um homem feliz.

Apesar destes expedientes estarem obviamente condenadas a um retumbante sucesso, nada acontece. De farturas, só têm o nome. É mais fácil comprar droga do que uma fartura. Resta-me concluir que o Instituto Português de Cardiologia têm um lobby mais forte do que aparenta. É a única explicação. Pois fiquem sabendo que no próximo peditório escusam de contar com a minha moedinha.

 

No topo

 

 (14)



Há blogs que ocasionalmente falam de futebol. Há blogs que só falam de futebol. Neste blog, de vez em quando fala-se do Benfica, que é muito maior que o futebol.

 

Mumifique como nós

 

 (0)



Graças ao BPI, nove personalidades portuguesas ganharam o direito a viver numa cidade sem cor onde todos os habitantes são zombies exigentes, porque clientes do BPI, e que andam em câmara lenta e usam gabardine escura. Mas não ganharam só isto.

O Virgílio Castelo ganhou ar de rapaz novo, que mal uma ruga se lhe vê naquela cara. A São José Lapa ganhou ar de múmia de tão pálida que está. O David Fonseca ganhou um ar imberbe sem um único pelinho de barba naquela fácie de cadastrado a que só falta a chapinha numerada. Finalmente, o culminar de toda a lividez que é comum aos retratados é Naide Gomes, que ganhou ar de branca.

Concluindo, as Soluções de Investimento do BPI não devem contemplar investimentos na imagem.

   

 

Opções estratégicas

 

 (10)



À porta do recém-inaugurado Casino de Lisboa, um homem é abordado pelas câmaras da RTP. Exibindo a falta de alguns incisivos, diz que perdeu 500,00€ e que para a próxima pode ser que seja melhor.

Eu aposto que na próxima vez continuará a não ter incisivos e continuará a desejar que seja melhor numa próxima vez. E aposto que ele nunca pensou que se um dia ganhar mesmo muito dinheiro, vai ter muita vontade de se rir.

 

Quem Quer Ser Deputado

 

 (3)



A Lei da Paridade foi ontem aprovada na Assembleia da República, [...] com o Parlamento a viver de novo momentos caricatos, porque [...] o presidente da Assembleia da República teve de fazer uma verificação alternativa com a assinatura dos deputados já que o voto electrónico registado revelava que a lei não tinha sido aprovada. (Diário de Notícias)

Semelhanças entre a Assembleia da República e o Quem Quer Ser Milionário:
  • Existe um voto electrónico do qual só saem disparates.
  • Há pessoas que falam do que não sabem.
  • Toda a gente diz que vai lá só para participar.

 

Ninho de cucos

 

 (1)



Berlusconi mantém recusa em admitir a derrota (Público)

«Eu ganhei. Eu ganho sempre! Sou invencível!»

   

 

Casa sem governanta

 

 (3)



Marques Mendes responsabiliza Governo por atrasos do país (Público)

Eu responsabilizo o Desgoverno.

 

Este sim

 

 (3)



Numa altura em que qualquer criatura que exiba um decote mais tridimensional é recrutada para debitar a previsão meteorológica (desde que o faça prolongadamente, no tempo mínimo de 5 minutos), cabe relembrar que Mário Crespo é um dos melhores pivôs nacionais e é absolutamente imbatível no sarcasmo sacaninha e certeiro com que remata as notícias.

E numa altura em que jornalistas há que estão mais preocupados em ouvirem-se a si próprios do que em ouvirem a personalidade que entrevistam, cabe relembrar que Mário Crespo faz as perguntas que interessam. Esta pontaria aliada à afabilidade do sorriso agora-é-que-te-entalei no momento da inquisição, fazem deste homem um génio.

Saravá, Mário!

 

Uma espécie de vertebrados

 

 (2)



Das espécies de vertebrados que existem em Portugal, 42 por cento estão ameaçados. (Público)

Há gente que não se inclui nestes 42%. Nem nos outros 58%.

 

Não vale a pena

 

 (2)



Ribeiro e Castro critica moção apresentada pelo líder da Juventude Popular (Público)

Faz-te homem, Ribeiro. Não é uma moção. É só uma mocinha.

   

 

Ciência divertida

 

 (3)



Utilizando uma ‘Escala de Percepção do Sorriso’, a investigação [do Laboratório de Expressão Facial da Emoção] concluiu que as pessoas sorridentes são vistas pelos outros como mais alegres do que as de face neutra. (Correio da Manhã)

O quê? Não sou só eu que acho que as pessoas sorrridentes são mais alegres? Sempre estou mais aliviado. Anos e anos a pensar que era uma parvoíce minha e afinal descubro que anda meio mundo a pensar o mesmo. E tudo graças a esta investigação. A ciência não tem limites, é o que vos digo. Qualquer dia descobrem que um gajo com os copos parece mais alegre.

 

Eureka!

 

 (4)



O líder parlamentar do PS, Alberto Martins, propôs hoje que seja marcada falta a todos os deputados ausentes do plenário nos momentos de votações
(Diário Digital)

Portanto, se os deputados da Assembleia não estiverem na Assembleia... é-lhes marcada falta? O Alberto Martins está farto de respirar, não? Ainda o lincham. Com maioria qualificada.

(A vergonha nisto tudo não é haver deputados que faltem. É ser preciso coagi-los a não faltar.)

 

É agora

 

 (3)



António Costa garante que novo passaporte é seguro e difícil de falsificar
(Público)

Óptimo. Já podemos fugir daqui descansados.

   

 

A idade da razão

 

 (6)


Eu sei. Eu sei isso tudo. A chuva é boa para a agricultura. As barragens precisam de água. Mas quando passo cinco dias por semana num buraco sem ar condicionado (com janelas onde reina um despeitoso céu azul) a pensar em enfiar uns calções de banho e enfiar os pés na areia assim que chegue o fim-de-semana, compreendam que não é pacífico virem falar-me do raio da agricultura e das barragens.

   

 

O Delfim

 

 (5)



CDS-PP: Ribeiro e Castro diz que não ficou surpreendido com candidatura do líder da Juventude Popular (Público)

Ribeiro e Castro não ficou surpreendido nem eu. Depois do que João Almeida já mostrou ser capaz, o que é que será surpreendente neste senhor cabeludo, de penteado grande e esquisito?

   

 

Hang the DJ

 

 (13)


Mais uma corrente, mais uma resposta. Sim, que eu não deixo ninguém ficar mal, muito menos a indefectível Benfiquista da Magnólia.

Desta vez a multa é expor cinco pânicos. Apesar de eu ser um duro à moda antiga, insensível a qualquer tipo de comoção, puxei pela imaginação e fantasiei os tais cinco pânicos. A saber:

  1. Baratas. Bichos nojentos. Exibem um brilho horripilante e são javardos. Comem restos e sobem pelas nossas pernas se tiverem oportunidade para isso. Para mim, matar uma criatura destas envolve infindáveis pancadas com um jornal enrolado, como quem tem um martelo na mão e tenta fazer soar a campainha numa feira popular. Esborrachar um ET destes não é suficiente; é necessário desintegrá-lo.
  2. Prazos de validade. Não, não como um iogurte se passou um dia do prazo de validade. Não, não como hoje um enlatado se tiver a validade do mês passado. Se as datas de validade foram feitas, para alguma coisa terá sido.
  3. Visitas dos meus pais. Os meus pais acreditam na teoria de que arrumado é o mesmo que longe da vista. Viro-lhes as costas e já não sei de nada. 75,00€ em cheques Fnac e uma t-shirt andam desaparecidos há 4 meses devido a esta voragem organizativa.
  4. Fato e gravata. Fica-me bem mas não me obriguem a usá-los, especialmente para trabalhar. Não é por nada, mas ser estrangulado por um bacalhau pendente no peito e marcas de suor debaixo dos braços, além de desconfortáveis, não me parecem trazer grandes melhorias ao meu rendimento profissional (para não me alongar muito).
  5. Gente imbecil. É o meu maior pânico. Estão espalhados por todo o lado, mexem-se, interagem connosco, conduzem carros, conduzem empresas, conduzem países, e organizam-se em grupos de imbecis que se protegem uns aos outros e pior que tudo, reproduzem-se. A guerrilha é dura mas é necessária.

 

No covil

 

 (3)

Na 6ª-feira fui ver a exposição O Poder da Arte - Serralves na Assembleia da República. Nada mais apropriado, depois da exibição de tão despudorado regabofe que os nossos parlamentares deram na 4ª-feira, do que visitar o seu local de trabalho.

O espaço é amplo e arejado e não existem maus cheiros, o que exclui para já alguns dos motivos que poderiam fazer os nossos deputados debandar em massa da Assembleia.

A excepção é o hemiciclo propriamente dito. A sala é incrivelmente pequena comparado com o que somos levados a imaginar depois de ver as imagens televisivas. É tudo minúsculo. O espaço, os lugares, a tribuna, as bancadas para a assistência, é tudo parecido com o Portugal dos Pequeninos, em Coimbra. E nada mais adequado, é o que eu acho. Assim temos um Parlamento à perfeita medida dos seus deputados, que mais do que parlamentares, são para lamentar.

Outro detalhe que não consegui deixar de notar foi o estado impecável dos estofos das cadeiras. Não admira, dada a falta de uso.

Qaunto às arcadas que recebem a assistência, ou seja, o povo, não estão a uma altura gigantesca das bancadas dos deputados, como pode parecer através da televisão. Basta um saltinho e qualquer espectador aterra no meio dos parlamentares sem sequer pôr o joelho no chão. Mais um caso exemplar da arquitectura como prolongamento da realidade. Com um mero pulinho, qualquer um vai para à Assembleia.

Já na Biblioteca do Parlamento, encontramos mais um pormenor curioso. Na mesa onde repousam os jornais não se encontra nenhum título estrangeiro mas em contrapartida temos A Bola e o Record. Deputados atentos a todas as dimensões da realidade interna é o que se quer.

Finalmente, a cereja no topo do bolo. O único espaço comercial que encontrei no antigo Convento de S. Bento (à parte da Livraria Parlamentar) foi nem mais nem menos do que um stand da agência de viagens Top Atlântico. Faz sentido. Se nem o raio de uma Hola! está disponível na Biblioteca, como é que a rapaziada faz para saber o que se passa lá fora?


   

 

Não lerás

 

 (5)



Passar muitas horas a ver televisão, fazer buscas na Internet ou simplesmente ler o jornal são actividades consideradas pelo Vaticano como «novos pecados», de acordo com a nova orientação enunciada pelo cardeal Francis Stafford. (Diário Digital)

No Vaticano esqueceram-se naturalmente de que a esmagadora maioria dos fiéis que vier a ter conhecimento desta nova relação de práticas diabólicas, fá-lo-á através da televisão, da Internet ou dos jornais, fazendo imediatamente parte do elenco de potenciais pecadores. Pelo menos salva-se a rádio. Supõe-se que para assegurar a audição daquelas missas rezadas em Onda Média onde só se consegue ouvir um murmúrio repetitivo e agonizante.

Pelo teor medieval da directiva, parece seguro afirmar que no Vaticano há muito tempo que ninguém vê televisão, vai à internet ou lê jornais. É de esperar o anúncio da credenciação da pomba do Espírito Santo, agora convertida em pomba-correio, como a única entidade credenciada para fornecimento de notícias ao rebanho de Deus.

 

Tapinha não dói

 

 (3)

Image hosting by Photobucket

O Comité Português da UNICEF e a Confederação Nacional das Associações de Pais (Confap) juntam-se às críticas sobre a decisão do Supremo Tribunal de Justiça (STJ) que considera "lícito" os castigos corporais a menores, [...] (Público)

O Comité Português da UNICEF e a Confap acha que não se pode tocar nas criancinhas porque é uma violência. Para não terem que tratar os filhos à palmada, tratam-nos nas palminhas e depois os outros é que aturam os delinquentes que eles fizeram o favor de criar. É assustador. O que eles mereciam era umas palmadas no rabo.

 

Venha o Diabo e escolha

 

 (1)



Falta de quórum impede votações na Assembleia da República
(Público)


A proximidade da Páscoa trouxe uma inaudita bandalheira à Assembleia da República. A criançada é mesmo assim: fica excitada por comer tanto chocolate e amêndoas que acaba por só fazer disparates, chegando a demonstrar o mais elementar desrespeito pelas minorias. Mais particularmente, pela minoria de deputados que se deslocou ao Parlamento quando podia estar a comprar o cabrito ou a fazer as malas se alguém tivesse tido a decência de avisar que não valia a pena pôr lá os pés.

Vistas bem as coisas, é muito melhor assim. Que nunca mais haja quórom. Se o Parlamento é maioritariamente composto por sornas que se estão a borrifar para o que estão a fazer, prefiro que nada seja lá votado.

   

 

Berra menos, miúda

 

 (2)

Image hosting by Photobucket

Uma adolescência deprimida é sempre uma rica freguesia para quem souber explorar a coisa.

   

 

Ou bebé ou rojões

 

 (0)




A barriga proeminente que Merche Romero já aparenta pode ser prenúncio de uma gravidez. O CM foi o primeiro a suspeitar do estado de graça da apresentadora [...]
(Correio de Manhã)

Isto faz-me lembrar uma conversa a que assisti uma vez na praia. Duas amigas encontram-se. Após uma troca de impressões acerca da respectiva prole, dá-se a parte gaga.
-E estás grávida outra vez...?
-Não...



 

Viva o 1º de Maio

 

 (0)

Image hosting by Photobucket

Duas jovens brasileiras conversam. A mais velha não terá sequer 25 anos. É ela que desafa com ar levemente irritado.
-Foi um erro... Qui é qui eu vim fázê áqui? Qui é qui eu vim pégá áqui eim Pórrtugáu? Quárentá miu Euróss?!
E cala-se numa pausa consternada que antecede mais um sequência de lamentos. Preciso mesmo de saber qual é o sindicato daquela rapariga.

 

Pergunto eu

 

 (3)



Haverá criatura com uma vida minimamente interessante que consiga dizer o que quer ou o que poderá estar a fazer daqui a 5 anos? Haverá coisa mais triste do que ter um plano de 5 anos para a nossa vida? Há mesmo gente assim ou esta história do plano de 5 anos é só uma maneira de despistar gente doida nas entrevistas de emprego?

   

 

E quem não salta não é católico

 

 (5)



Estalou a guerra por causa da Sexta-feira Santa. No centro da polémica está um festival de dança agendado para o fim-de-semana de 14 e 15, na Mariana do Lugar-de-Baixo, Ponta do Sol (Oeste do Funchal, Madeira). A Igreja está contra, diz que é uma «falta de respeito pelos símbolos religiosos» e pede aos jovens para não se deixarem «sujar com o dinheiro de Judas». Foi com estas palavras que, ontem de manhã, o bispo do Funchal, D. Teodoro de Faria, se insurgiu contra na homilia do Domingo de Ramos.
(Correio da Manhã)

Duas notas à atenção do Bispo do Funchal:
  • Judas Iscariotes foi recentemente reabilitado. Não só o desgraçado do Judas não é o bufo que se pensava que fosse, como ainda por cima se chega à conclusão de que era afinal o único que ainda percebia alguma coisa do que o Jesus andava a pregar. (Público) A parábola que esforçadamente D. Teodoro de Faria desenhou à volta do «dinheiro de Judas» revela-se assim um tiro no pé. Ou um prego no pé, comforme a sensibilidade religiosa.
  • Maior falta de respeito é um lugarejo ter o nome de Mariana do Lugar-de-Baixo, Ponta do Sol. Insurja-se contra isso e terá mais fiéis à causa.

 

Saraivada

 

 (4)



Semanário de Saraiva não contará com participação d'A Bola (Diário Digital)

Gosto dos redactores do Diário Digital. Os títulos que escolhem fazem-me o dia.

Neste, por exemplo, José António Saraiva ganha o estatuto de referência biliográfica. Os nomes próprios existem para compensar uma dimensão que nos falta. Quando o referido é identificado apenas pelo apelido, já estamos a falar das criaturas perenes cuja profundidade do legado, maior que qualquer vida, os faz pairar acima dos instantâneos mortais. O semanário é um mero detalhe. É o semanário de Saraiva. A extensão natural do artista. Há a Guernica de Picasso, O Pensador de Rodin. Finalmente, o semanário de Saraiva.

A Bola dá o toque místico ao preparado. Se não estivermos a pensar em jornais desportivos, A Bola pode muito bem ser o que quisermos. Confesso que a voz sofrida e sinistra de Saraiva parece-me combinar bem com ambientes esotéricos e imagino imediatamente A Bola como uma designação abreviada para A Grande Bolha Cósmica, um oráculo esférico com vontade própria que Saraiva consulta antes de escrever os seus editoriais. Não podendo contar com a sua contribuição, a segunda escolha vai para Miguel de Freitas e a sua interpretação do Oráculo de Belline.

Notem que esta brincadeira é apenas a propósito do título do Diário Digital e não do semanário de Saraiva. As minhas desculpas. Assim que tiver material, trato assunto.

   

 

0/0

 

 (7)


Como diria o meu pai, agora fazem de tudo. Isto a propósito da composição nutricional do Lipton Ice Tea. Cada 100 ml de chá (?) contêm 0 g de lípidos. E (vejam lá isto!) não é que destes 0 g de lípidos, há 0 g de lípidos saturados? Espantoso.

   

 

Smoke-tease

 

 (0)


Máquinas de tabaco só em cabarés e bares de 'strip'. Segundo a proposta do Governo para restringir o fumo nos locais públicos, apenas os estabelecimentos "com acesso condicionado a maiores de 18 anos" vão poder manter estes equipamentos. Mas, de acordo com a actual lei, até os bares e discotecas têm permissão para receber clientes a partir dos 16 anos. Acima da fasquia dos 18 apenas estão apenas os "clubes nocturnos e similares". Ou seja, bares de strip-tease, cabarés ou casas de alterne. (Diário de Notícias)

Ou seja, «Querida, vou só ali comprar tabaco» vai mesmo deixar de ser desculpa.

 

eBaía

 

 (2)


De visita pel'As 4 Coisinhas, descobri o maravilhoso mundo dos Leilões do Sapo. Uma visita por lá faz os Gato Fedorento parecerem uns cangalheiros no tempo da Peste Negra.

Dos artigos em lelão até à sua descrição, passando pelos diálogos que se geram entre vendedores e licitadores, encontram-se verdadeiras bombas de hilaridade.

Apresento apenas alguns exemplos (não quero estragar o vosso gozo na descoberta deste site).

Comecemos pelos leilões de Pedro Manuel Pinto. Vejam a descrição deste artigo (notas minhas):


ANJINHO ANTIGO QUE TEM UM RELOGIO DE MUSICA
MELODIA DE NATAL MUINTO BONITA
DA-SE A CORDA COM O PE , DEPOIS O ANJO RODA E TOCA [se dermos corda como toda a gente, ou seja, com a mão, o anjo já não toca?]
PINTADO A MAO
TEM UMA FALHA NO PESCOÇO , JA SE PARTIO AI , VISIVEL EM ALGUMAS IMAGENS , MAS MESMO ASSIM DE GRANDE VALOR , RARO !!! [uma raríssima falha no pescoço!]
DE ORIGEM ALEMA , MAS PRODUZIDO NO JAPAO [esta mata-me]
DESCONHEÇO O MATERIAL , PLASTICO ANTIGO ??? [ou isso, ou PVC renascentista]
PESADO ! [uuuuh!]


Mas as antiguidades (?) não são o único recurso de Pedro Manuel Pinto, que também oferece artigos para audiófilos:


RADIO AM/FM NA CAIXA COM 2 BATARIAS JA INCLUIDAS , MAIS EXTRA OFERTA DE 4 BATARIAS ! [tanta bataria!]
ALÇA PARA PENDURAR AO PESCOÇO , LIVRO DE INSTUÇOES , HEADPHONES - PODE SER USADO SEM OU COM HEADPHONES , BOM PARA PRAIA , OU A NOITE NA CAMA [ideal, diria eu], GOOD SOUND !!! [ó ié!]


No entanto, a aposta forte de Pedro Manuel Pinto é nos artigos de moda:


RELOGIO HUGO BOSS ! VERY FASHION !!! BRACELETE EM PELE !


A propósito deste relógio very fashion, um potencial comprador coloca algumas questões. O diálogo desenrola-se desta forma:


-estou interssado neste relogio isso e uma copia pelos vistos quero fazer negocio
-sim e uma replica , mas muinto bonito ! Obg.
-ok vamos fazer negocio como faco o pagamento e como tenho a garantia que o a encomenda chega
-Boa tarde . posso - lhe enviar o relogio a cobrança , totalmente seguro para si ! Vai ter que esperar que acabe o leilao , eu depois entro em contacto consigo .Obg. Cumps.
-ok espero fazer entao o negocio fico a aguardar o seu contacto amanha . cump. ate amanha
-amanha nao , nagocio acaba no dia 16.02 .eu ai recebo o teu mail da sapo . Cumps.
-ok pois so no dia 16 nao tinha reparado melhores cumprimentos


Note-se a preferência particular do comprador por peças de imitação, desde que muinto bonitas. Mas o diálogo mais surreal é o seguinte. Um verdadeiro folhetim:


SAPATOS TIMBERLAND ( VELA ) !!!
very fashion !!!

-gostaria de saber se são originais!! se tem o numero 42. estou realmente muito interessado ! obrigado
-AUTENTICOS , TENHO O 42 POSSO NVIAR JA NA SEGUNDA SE EFECTUAR A COMPRA ! OBRIGADO !!!
-e tens alguma outra côr ?? se enviares na segunda, qto tempo demora a chegar ? visto q estou em lisboa-amadora
-outra cor , da LACOSTE em castanho !!! se enviar segunda chega na terça o mais tarde na quarta feira . OBRIGADO !!!
-não percebi o que voçe quiz dizer com autênticos.. autênticos originais ou autênticos de imitação ?
-original , boa noite !!!
-portanto fiz a compra do lacoste !! é a primeira vez q faço uma compra aqui ao leilão na net... gostaria de saber se tenho q fazer mais algum procedimento, visto q ao comprar o sapato lacoste pús correctamente a minha morada.. e gostaria de saber como será o meio de processo de pagamento!
-nao percisas de fazer mais nada !
-e quando é que consegue arranjar-me uns sapatos timberland que não sejam castanhos.. visto que já estou a comprar o lacoste castanho!!
-quando quiseres , os sapatos timberland sao azuis !!!
-sendo azuis, comprarei !!! mas e se os produtos não forem originais terá o reembolso ?
-tudo original , compro de acidentados , tenho contracto com impresa de seguros !!!e posso dizer que a mercadoria esta a acabar e eu vou aumentar o preço para 40
-ah ok! assim que eu receber os sapatos da lacoste comprarei os da timberland.. por falar nesse assunto, já fez o envio do lacoste?? qdo é q eu recebo?
-deves receber hoje , os da timberland sao muinto bonitos !!!obrigado !!!
-ah ok .. muito obrigado por todas as respostas! voçe tem mais produtos da lacoste ou timberland ?? desculpe por fazer tantas perguntas. obrigado
-podes fazer as perguntas que quiseres , nao ha crise !!! no momento so o que tenho ai a venda , mas se entrarem alguns artigos novos eu aviso .obrigado !!!
-é só para informar que ainda não recebi nada!!
-QUARTA 100 % !!! ENVIA VEREFICAÇAO QUANDO RECEBERES !!!
-é para informa-lo que ainda não recebi a encomenda !! pois já são 18 horas de quarta-feira e ainda não recebi nada!! seria melhor a gente combinar a me entregar em mão amanhã!
-para tratar esse assunto , tens o meu e-mail !!!!!!!!!
-não tenho o seu email.. gostaria de saber como obte-lo. tnhks !
-eu envio de novo o meu e-mail .
-já recebi os sapatos lacoste! gostaria de comprar os timberland azuis, mas tem q ser entrega em mão.. pode ser a sua escolha o local ! obrigado
-JOEL Eu enviei-te ontem o meu e-mail ! Entrega mais proxima para os 2 e Montijo , senao por correio ! resposta para o meu e.mail !!! ate la , cumps.


Para finalizar, um artigo de ocasião proposto por Carlos Sacramento a um preço verdadeiramente imbatível. A base de licitação é 1,00€ mas por 1,50€ arruma-se a questão sem mais conversas:


Escova de dentes a pilhas
Escova de dentes que funciona a pilhas com três escovas de reserva.!.
Necessita de arranjo. Não sei que se passa, pois nunca funcionou. Comprei em férias bem longe de minha casa e não vale agora o trabalho para trocar.
A quem estiver interessado e perceba qualquer coisa de electrónica, pode até ser apenas um fio solto!! Não faço ideia


 

Paranoid android

 

 (1)


Festru contra obrigatoriedade testes psicológicos para motoristas [...] «A lei é perigosa e, por isso, tem que ser alterada» (Diário Digital)

Simples fase de negação ou um caso de paranóia?

   

 

Não gosto, pronto!

 

 (3)


PQP os acrónimos.

 

Orgulho

 

 (2)



Ser praticante já é mau, mas ser um Campeão de Fosso Olímpico é um desafio à auto-estima.

 

Alternativa

 

 (2)

UGT diz-se favorável à proibição de fumar mas defende espaços alternativos nas empresas (Público)

A UGT está mal informada. Já existem espaços alternativos para fumar no interior das empresas. A Administração é que não deve estar pelos ajustes em partilhar o cinzeiro com a escumalha. Ou vice-versa.

 

É desta

 

 (4)

Cadáveres em maços de tabaco (Portugal Diário)

Apesar de fumador (sim, a intentona de Dezembro redundou num vergonhoso fracasso), partilho a opinião de que nenhum esforço é demasiado na luta antitabágica. Mas que diabo... Isto é demais. Então se as Faculdades de Medicina têm que fazer autópsias com manequins, vão-se pôr a gastar cadáveres nisto?

Mas pronto, se é preciso eu abrir o maço e ver lá 18 cigarros e um dedo para deixar fumar, vamos a isso.

   

 

Sinergia tântrica

 

 (7)

Image hosting by Photobucket

Livro de Agustina tem pré-publicação em blog de Pacheco Pereira (Diário Digital)

Quando era impossível pensar que Pacheco Pereira poderia tornar o seu blog ainda mais maçudo, eis que o vemos a arremessar o joker para a mesa. Aguardarei em frenesim a pré-publicação da próxima edição do Simpósio Terapêutico.



   

 

Vêem?...

 

 (7)

Image hosting by Photobucket

Estudo: maioria dos portugueses tem problemas de visão (Diário Digital)

Isto explica muita coisa, desde a maioria do PS até ao Choque Tecnológico.



 

Lost in Translation

 

 (8)


Image hosting by Photobucket


O filme: Ice Age 2.
A personagem: Sid.
A fala (com sotaque francês): Au contraire, my frrriend.
A tradução: Pelo contrário, Manfred.

Um bom tradutor é assim. Consegue introduzir piadas que não estão no próprio filme.

This page is powered by Blogger. Isn't yours?